BLOG

coluna2img1

Sedação consciente em Odontologia

A aplicação do Óxido Nitroso para reduzir o medo no tratamento odontológico.

Você se considera uma pessoa ansiosa? Tem medo ou algum receio de tratamento odontológico?

Nesta coluna falaremos um pouco sobre a Sedação Consciente, também chamada de Analgesia com Óxido Nitroso.
Para que o cirurgião dentista possa utilizar os recursos e equipamentos desta técnica é necessário um curso de capacitação e habilitação de aproximadamente seis meses, o que lhe dará a certificação legal para este uso.

O óxido nitroso, muitas vezes conhecido como gás hilariante (que vemos nos consultórios dos filmes de Hollywood), é indicado para a sedação controlada em consultório. Nele é trabalhado uma mistura gradativa de oxigênio (O2) com óxido nitroso (N2O), causando a sedação e o relaxamento do paciente durante todo o procedimento odontológico de uma forma rápida e controlada, independente do grau do tratamento (restaurações, preparos de próteses, atendimento infantil, cirurgias maiores e menores). Mesmo com o auxílio de equipamentos como o laser cirúrgico (tema da próxima coluna), que atualmente possibilita realizar procedimentos sem sangramento, muitos pacientes ainda ficam ansiosos, podendo então ser utilizada a sedação consciente.

O processo de sedação com óxido nitroso é aplicado a partir do momento que o paciente senta na cadeira, ficando relaxado e tranquilo em poucos minutos, sem perder a lucidez. Ao final do procedimento é revertido o grau de concentração da mistura de gases ( O2 e N2O) deixando por alguns minutos o oxigênio a 100% limpar as vias aéreas do paciente, podendo em seguida levantar-se tranquilamente já totalmente restabelecido da sedação e apto para as atividades normais.

Podemos destacar o uso desta técnica em pacientes ansiosos, com fobia dos tratamentos odontológicos e em atendimento infantil. Sem o uso da técnica relatada é comum a utilização de calmantes naturais ou medicações benzodiazepínicas (diazepam, midazolan, etc.), que apresentam características de efeitos mais lentos (início entre 30 e 60 min./ duração de 2 a 4h/ recuperação de aproximadamente 3h). Estes mesmos medicamentos requerem um cuidado todo especial e um tempo para seu efeito começar a ocorrer, sendo que na grande maioria é necessário um acompanhante ao final do atendimento, pois estes medicamentos comumente deixam o paciente “aéreo” e confuso por um bom período do dia, não podendo dirigir ou fazer atividades que requerem cuidados e muitas vezes até mesmo uma dispensa do trabalho pode ser necessária.

coluna2img2

Nas últimas décadas tivemos um avanço muito grande e a odontologia moderna tem atuado fortemente para atender os desejos estéticos dos pacientes, que nos procuram para dar aquele “up grade” no visual do sorriso e da face. Os pacientes mais jovens geralmente não apresentam problemas tão graves por serem de uma geração mais “preventiva” em relação aos cuidados dentais, concentrando seus tratamentos em clareamentos, restaurações estéticas e a odontologia cosmética. Os pacientes de meia idade e os idosos normalmente requerem tratamentos mais invasivos, demorados e com maior grau de complexidade, como cirurgias ósseas ou gengivais, implantes, restaurações amplas e próteses. Muitos destes ainda relatam que passaram por traumas no passado como medo, ansiedade e fobia dos tratamentos odontológicos, justamente por serem de uma geração onde não existiam muitos recursos tecnológicos, o que atualmente é proporcionado pelos avanços da odontologia.

Todas as descobertas, invenções, estudos e dedicação dos pesquisadores vêm para uma melhor serventia e aprimoramento dos procedimentos na área da saúde, e a odontologia tem acompanhado este avanço tecnológico em seu benefício.

Até a próxima.

Comente o Post
Post Relacionados