BLOG

13-reasons-why-agambiarra-1-1170x480

Os polêmicos 13 porquês

 Série original da Netflix, Os 13 porquês (13 reasons why) foi lançada em março deste ano, baseada no romance homônimo de 2007 escrito por Jay Asher. O sucesso do livro foi tanto que ficou em primeiro lugar na lista de best-sellers em 2011.

 Os 13 porquês conta a história de uma garota que comete suicídio aos 17 anos de idade e deixa sete fitas com 13 motivos que ela acredita serem os causadores de sua morte. Clay (Dylan Minnette) é apaixonado por Hannah Baker (Katherine Langford), mas nunca teve coragem de dizer a ela, até que num certo dia, ao chegar em casa, encontra na sua porta uma caixa de sapatos com sete fitas. Hannah trata de que todos os culpados de sua morte recebam as fitas num efeito dominó. Isso vai causando certo desconforto nos personagens, criando muita intriga e traições na série.

 Na maior parte do tempo, a trama é exibida pela visão de Clay que escuta as fitas durante toda a série, de modo que o espectador acompanhe uma fita a cada dois episódios. A narrativa pode parecer um tanto confusa no começo, pois Clay fica indo do passado para o presente toda a hora, por meio de flashbacks. Por causa dessa possível confusão, o diretor decidiu colocar uma cicatriz enorme na testa do personagem para que o telespectador entendesse melhor esta troca de tempo.

 Diferentemente do livro, a série envolve mais personagens, criando histórias secundárias. Isso torna a serie mais legal e a abordagem dos personagens mais rica do que o livro. Para quem gosta de bons cenários e uma boa fotografia, a série deixa um pouco a desejar, talvez pelo fato de que grande parte da trama foi sido gravada num colégio de verdade, dificultando que fosse criada uma boa imagem com cenários mais elaborados e tudo mais.

Senta aí que vou contar a historia da minha vida, mas especificamente porque minha vida acabou, se você estiver escutando esta fita, você e um dos motivos.

 A série, em si, é muito pesada, pois aborda temas como o suicídio na adolescência, bullying, machismo, violência sexual, depressão e o despreparo dos professores e conselheiros para poder ajudar ou, até mesmo, identificar uma pessoa com intenções suicidas.

Curiosidades

 Por possuir cenas muito pesadas, foi contratado um time de psicólogos para aconselhar os atores quando necessário. Também levaram cachorrinhos para o set de gravações para que o elenco se distraísse com os bichinhos tornando, assim, o clima mais leve.

 Katherine Langford (Hannah Baker) é uma atriz estreante, nunca tinha feito nenhum trabalho para a televisão. Isso chocou a todos, pois ela se mostrou uma atriz excelente.

 Na série, Clay tem um mapa para que ele possa ir aos lugares que Hannah pede que ele vá enquanto escuta as fitas. O interessante é que, quando você compra o livro, este mapa vem incluso para que possamos acompanhar Clay durante a leitura.

Criticas

 O que moveu a crítica a falar mal da série foi o fato de ela abordar assuntos muito sérios de uma forma – digamos – leviana. O suicídio de Hannah, por exemplo, é abordado como algo interessante e bonito, críticos afirmam que houve uma romantização do ato. Eles também acreditam que a série pode influenciar pessoas com depressão a encontrar motivos para seu suicídio. É como se, ao invés de a série ajudar alguém que está no abismo a sair, ela simplesmente “sugere” que a pessoa arrume um motivo para que a dor acabe.

 Se você ficou interessado pelo teor polêmico dessa produção, assista Os 13 porquês e tire suas próprias conclusões.

patrocinador Maycon

Comente o Post
Post Relacionados